Auditando - Odibar J. Lampeao

Março 12 2009

Attie: Ao abordar sobre a Auditoria das Demonstrações Financeiras, diz textualmente em seu trabalho: “A Demonstrações Financeiras representam o meio pelo qual as informações acumuladas e processadas pela contabilidade são comunicadas aos interessados: elas devem exprimir, com clareza, a situação patrimonial e financeira da entidade em determinado momento. Em Geral, são quatro as demonstrações financeiras, a saber:

 

Balanço Patrimonial:  que representa bens, direitos e obrigações assumidas pela entidade, espelhando sua posição patrimonial financeira em determinado momento;

 

Demonstração do resultado do exercício:  que representa as operações realizadas pela entidade, em determinado período, contendo suas receitas, custos e despesas auferidos e indicando ao seu final o resultado líquido apurado;

 

Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido e/ou Demonstração dos lucros e prejuízos acumulados: que representa a movimentação e as mutações ocorridas durante o exercício. Opcionalmente pode ser elaborada a demonstrações das mutações patrimoniais, que representa as transações ocorridas nas contas componentes do patrimônio líquido durante o exercício;

 

Demonstrações das origens e aplicações de recursos: que representa a geração dos recursos e onde foram aplicados durante o período.”

 

publicado por ojpeao às 15:47

Março 12 2009

Controlo interno

 

Conjunto de procedimentos implementados pela autoridade de gestão com vista a reforçar a possibilidade de atingir os objectivos definidos no âmbito de uma intervenção operacional, garantindo a eficácia e eficiência na utilização dos recursos, a fiabilidade da informação financeira e o cumprimento das leis e normas contabilísticas. Traduz-se na introdução de boas práticas de gestão e procedimentos de acompanhamento de projecto.

 

Para mais informacao veja tambem http://www.maph.com.br/artigos.php?id_artigo=311 ou pode encontrar http://www.thinkfn.com/wikibolsa/Controlo_interno#Controlo_interno_de_acordo_com_a_COSO 

publicado por ojpeao às 15:40

Março 12 2009

Risco de auditoria

Risco de emitir uma opinião sem reservas sobre situações com incorrecções materialmente relevantes. Pode decompor-se em risco inerente, risco de controlo e risco de detecção.

Risco inerente

Probabilidade inicial de ocorrência anomalias, irregularidades ou erros significativos, dependendo da actividade desenvolvida, da complexidade das operações, da competência e integridade das estruturas de gestão e da competência e adequação dos restantes recursos humanos.

 Risco de controlo

Possibilidade dos procedimentos de controlo interno adoptados por uma entidade (boas práticas de gestão, acompanhamento de projectos e sistemas de informação fiáveis) não serem suficientes para detectarem anomalias, irregularidades ou erros significativos nas operações financiadas, em fase de aprovação, execução ou conclusão.

Risco de detecção

Possibilidade das anomalias, irregularidades ou erros significativos que não tenham sido detectados e/ou corrigidos pelos procedimentos de controlo interno de uma entidade não serem igualmente detectados pelo auditor.

 

publicado por ojpeao às 15:35

Março 12 2009

Testes de conformidade

 

Procedimentos de verificação desenvolvidos juntos dos gestores com vista a confirmar se as práticas contabilísticas adoptadas e as medidas de controlo interno implementadas são adequadas e se encontram em funcionamento durante o período considerado.

 

Testes substantivos

 

Procedimentos de verificação desenvolvidos com vista a confirmar se o processamento contabilístico é completo, exacto e válido, e a determinar as consequências práticas das deficiências ou erros detectados, tendo em consideração a expressão financeira e o suporte documental dos saldos e transacções.

publicado por ojpeao às 15:33

Março 12 2009

Princípio básico de um sistema de controlo interno que consiste na separação de funções potencialmente conflituantes, nomeadamente de autorização, aprovação, execução, controlo e contabilização das operações.

publicado por ojpeao às 15:27

Março 12 2009

A admissão de um novo auditor na equipe é tarefa para ser conduzida com extremo cuidado, por parte do Gerente de Auditoria Interna.

 

Deve-se sempre ter em mente, que a organização julga o Departamento de Auditoria Interna, a partir de cada membro, de cada Auditor de campo com que está tendo contacto, e por isso, é preciso que todos os membros do Departamento gozem de prestígio e admiração entre os auditados.

           

Há também que considerar-se o impacto que o novo membro causará na equipe já existente: se o nível do recém admitido for bom, ele será visto pelos colegas, como factor de revitalização e ajuda, mas se o recém admitido revelar-se inoperante e despreparado, ele será um peso para os demais membros da equipe.

 

Tal é a importância da escolha de um novo Auditor, que não hesitamos em afirmar que é melhor manter o Departamento de Auditoria com falta de pessoal, do que adicionar um novo membro que seja inadequado.

Por outro lado, não deve o gerente descuidar-se quanto ao tamanho do Departamento, já que, sem contar com adequada quantidade de auditores, não será possível produzir trabalhos em tempo oportuno e em escala que atenda às necessidades da organização.

 

Nunca será demais repetir, que o verdadeiro desafio para a Auditoria Interna, é tornar-se confiável à Directoria, ganhar o seu apoio, converter-se em órgão de efectiva utilidade para a alta Administração da Empresa, e, é claro que essa confiança só será conseguida, se a Auditoria Interna se mostrar à altura dos desafios. Parte do desafio consiste em estar no lugar certo, e isto muitas vezes é uma questão de contar com adequada dimensão quantitativa de seu quadro.

 

Contratar Pessoal de fora ou Promover os que já fazem parte da Equipe?

 

A execução de serviços da Auditoria Interna vem ao longo do tempo, evoluindo em complexidade e dificuldade, em função da própria expansão física dos negócios das empresas, e especialmente em função da introdução de novos e complexos subsistemas operacionais e de controle dentro das mesmas.

 

O crescimento das empresas gera intensa especialização de seus empregados e de seus equipamentos, segmentando fluxos operacionais e diluindo responsabilidade, tudo isto se refere ao seu afã de obter uma “visão de conjunto”, como para o ordenamento de exames detalhados.

 

Tão grande é a rapidez com que as coisas evoluem, tão denso é o teor das mudanças, que a própria Auditoria Interna acaba por abrigar (e estimular) um processo de especialização, empregando Auditores especializados em Sistemas Computarizados, e Auditores especializados em Legislação Tributária, por exemplo. Sendo essa a sequência dos fatos, e não superadas as dificuldades de treinamento interno, verifica-se que na maior parte das vezes, não resta outra escolha ao Gerente de Auditoria, senão contratar elementos de fora, que já estão “prontos”, actualizados e competentes nas novas técnicas e matérias especializadas.

 

Se por um lado, a contratação de elementos de fora, nestas circunstâncias, não deve representar nenhum demérito para os membros da equipe já existente, por outro lado, este processo não pode ser infinito e eterno.

 

Há que se pensar efectivamente em melhorar os níveis dos actuais membros da equipe, através de intenso treinamento em campo, e treinamento por meio de cursos externos, para que, num prazo médio, o preenchimento da vaga possa ser feito através de um processo de promoção interna, limitando-se a contratação de elementos de fora aos casos da ampliação do quadro.

 

Autor: Ibraim Lisboa, conteúdo retirado da Obra Como formar uma equipe de Auditores Internos, veja mais clique aqui!

 

 

FONTE: http://www.portaldeauditoria.com.br/tematica/como-formar-equipe-auditores-internos_admissao.htm

 

publicado por ojpeao às 14:56

Espaço promovido com o intuito de fornecer alguma informaçao aos interessados em Auditoria e Iniciantes no conhecimento da mesma. Especialmente para os estudantes que me têm como coordenador nesta área de conhecimento. Dúvidas, ojpeao@hotmail.com
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

15
17
19
21

22
23
25
28

29


Os nossos recados, clique em enviar mensagem
Contador de visitas no Auditando
pesquisar
 
comentários recentes
Entre em contacto por favor com o ojpeao@gmail.com...
Gostaria que artigos do meu site fossem publicados...
Gostei!
Em breve voltarei
Olá :)Este blog tem andado muito "sossegado", faz ...
O som e pessimo. Nao entendi uma palavra!
Muito obrigado,cumprimento
RSS
blogs SAPO