Auditando - Odibar J. Lampeao

Maio 17 2011

A Lei Sarbanes-Oxley: uma tentativa de recuperar a credibilidade do mercado de capitais norte-americano

 

 

 

Autores:

 

LUCIANA DE ALMEIDA ARAÚJO SANTOS E SIRLEI LEMES

 

(UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA)

 

 

Resumo

 

 

No final da década de 90 o cenário económico dos Estados Unidos apresentava-se em crise em consequência do mercado de capitais norte-americano, que se encontrava abalado em decorrência dos graves escândalos contabilísticos envolvendo empresas como a Enron e a WordCom.

 

A crise de credibilidade presente nesse mercado de capitais e a desconfiança dos investidores cresciam de tal forma que as autoridades norte-americanas foram unânimes em aprovar a implementação de uma nova legislação: a Lei Sarbanes-Oxley.

 

O principal objectivo da Sarbanes-Oxley é recuperar a credibilidade do mercado de capitais, evitando a incidência de novos erros, como os que contribuíram para a quebra de grandes empresas. Para isto, ela criou um novo ambiente de governação corporativa e gerou um conjunto de novas responsabilidades e sanções aos administradores para evitar fraudes.

 

Este estudo trata de uma pesquisa exploratória, com o propósito de apresentar esta nova legislação, assunto ainda pouco discutido no Brasil [e em muita parte do mundo]*, embora todas as empresas brasileiras com acções negociadas na bolsa norte-americanas já iniciaram o processo de adequação a esta lei.

 

Esta Lei é considerada uma das mais rigorosas regulamentações ao se tratar de controlos internos, elaboração de relatórios financeiros e divulgação, já aplicada pelas companhias abertas norte-americanas, expandindo-se ainda a todas as empresas estrangeiras com acções negociadas no mercado norte-americano.

 

Leia o conteúdo na integra clicando aqui

 

* Acrescentado por mim.

publicado por ojpeao às 17:59

Maio 16 2011

As empresas impulsionadas em divulgar sua imagem e seus produtos necessitam de algo mais concreto na questão confiança no mercado, para que isto ocorra não basta que os próprios executores de suas tarefas sejam os responsáveis por resposta de grande proporção.

 

Cria-se então a Auditoria Interna como um departamento de análise, avaliação e credibilidade nas informações a serem divulgadas. A profissão do auditor interno tem evoluído a cada dia e com esta evolução a valorização junto aos directores empresariais, que considerando a complexidade dos negócios e cada vez mais mutante suas transacções, buscam esta equipe de profissionais para fazer parte do quadro de colaboradores nas empresas, visando assegurar o cumprimento de normas.

 

Conjunto de factores que formam necessidades da criação de um departamento de Auditoria Interna:

 

1 - Ambiente empresarial contemporâneo em mudanças;

2 - Grau de organização;

3 - Dispersão geográfica da empresa;

4 - Aumento da complexidade organizacional;

5 – Globalização;

6 – Avanço tecnológico;

7 – Competitividade; e

8 – Economicidade.

 

Ambiente empresarial contemporâneo em mudanças:

 

A participação da tecnologia e a quebra de paradigmas vêm proporcionando um ambiente empresarial em constantes mudanças. A Auditoria Interna vem contribuindo positivamente no auxílio a estas mudanças e auxiliando as empresas a este “mar de turbulências”.

 

Grau de organização:

 

é o reconhecimento das deficiências nos processos macro organizacional. Busca-se nesta fase reunir as anomalias encontradas e trabalhar nos procedimentos já existentes. Estes procedimentos devem ser moldados a fim de não causar mudanças bruscas, mas adaptá-los às normas e procedimentos capazes de atender necessidades vitais ao bom funcionamento da empresa. O grau de organização estabelecido pela Auditoria Interna nos controles e processos visam ser o ápice da gestão administrativa.
Uma das funções mais importantes da Auditoria Interna é exactamente avaliar, criar, adaptar e ajustar os controlos internos à realidade da empresa. E esta função contribui para o sucesso da empresa, no tocante a este grau de organização.

 

Dispersão geográfica da empresa:

 

Em virtude das dificuldades no acompanhamento dos controles internos, as empresas com filiais contam com os auditores internos no acompanhamento, avaliação e visitas na verificação dos cumprimentos dos controles auferindo sua qualidade nas informações prestadas.

 

Aumento da complexidade organizacional:

 

Actualmente as organizações tanto em nível nacional, como internacional passam por mudanças contínuas, o que é natural. As empresas estão constantemente em transformação. Estas transformações são conhecidas como fusões, cisões e alianças. Estas mudanças causam efeitos significativos que comprometem a estrutura. Como consequência às alterações nos sistemas administrativos poderão afectar sua qualidade nos serviços prestados. A
implantação do departamento de Auditoria Interna vem a viabilizar uma análise promovendo melhorias nos circuitos e procedimentos vigentes, promovendo um acompanhamento nas rotinas indicando melhorias nos processos já existentes e se necessários a reformulação.

 

Globalização:

 

Esta razão nos desperta um certo interesse e podemos particularmente julgar que pode ser uma das principais de nossas citações. A globalização ou mundialização como titulam os franceses trouxe às empresas uma interligação acelerada dos mercados, possibilitando movimentar bilhões de dólares com simples teclas em poucos segundos, ou comprar e vender o produto de uma mesma marca em lugares distintos.

O impacto da globalização causou relevante na estrutura organizacional. Como acompanhar os processos de transmissão de informações que são gerados a cada segundo, e manter esta estrutura sólida capaz de atender seus clientes sem falhas nos processos. Nesta evolução forma-se uma equipe de auditores que prestam assessoria aos administradores auxiliando-os na gestão dos negócios.

 

Avanço tecnológico:

 

O avanço tecnológico exerce efeitos sobre a capacidade de produção. Como por exemplo, podemos dizer que a tecnologia aprimorou inúmeros processos de produção até o ponto de operações praticamente perfeitas, reduzindo de meses para minutos o tempo de determinados projectos. Junto com este avanço os procedimentos e os sistemas sofrem alterações, sendo necessário um acompanhamento dos auditores internos à adequação de novos processos e a validação destes.

 

Competitividade:

 

A contribuição dos auditores internos em relação à competitividade no mercado trouxe às empresas um apoio indispensável. Com avaliações nos controles internos, redução nos custos incorridos e revisão dos processos produtivos fez com que o custo do produto final atingisse uma significativa margem. Em função deste apoio à gestão os recursos foram distribuídos de forma a optimizar os resultados, o que proporcionou busca de produtividade aliada à redução de custos. A eficiência empregada resultou no desempenho e qualificação de seus produtos a um custo baixo e maior chance de concorrência.

 

Economicidade:

 

É a relação custo/benefício incorrido no processo de continuidade da empresa. Os auditores internos se destacam em suas actividades agregando às empresas reduções significativas aos custos de produção e despesas operacionais, um acompanhamento contínuo na realização das metas a serem atingidas fazendo valer a política administrativa da organização.

 

Fonte:
Portal de Auditoria. Razões que Levam uma Empresa a Criar um Departamento de Auditoria Internahttp://www.portaldeauditoria.com.br/sobreauditoria/Razoes-Departamento-de-Auditoria-Interna.asp   acedido a 16 de Maio de 2011.

publicado por ojpeao às 17:49

Maio 10 2011

Autores:

 

ANDRESSA KELY DE MEDEIROS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

 

LUCICLEIA DE MOURA SERGIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

 

DUCINELI RÉGIS BOTELHO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

 

Resumo

 

A fraude é caracterizada pela falsificação ou alteração de registos ou documentos; pela omissão de transacções nos registos contábeis [contabilísticos]; por registar transacções sem comprovação; e ainda por aplicar práticas contábeis [contabilísticas] indevidas. Os erros se caracterizam por serem involuntários, ou seja, ocorre omissão, desatenção ou má interpretação de fatos nas demonstrações contábeis [contabilísticas]. As empresas devem tomar alguns cuidados para prevenir comportamentos inadequados em suas operações. A prevenção deve começar a partir da contratação dos empregados, pois se observa que os sectores de compras, financeiro, de recursos humanos e da tecnologia da informação são os mais afectados pelas irregularidades [contabilísticas]. A auditoria exerce um papel fundamental na verificação dessas irregularidades, visto que evidencia as fraudes, e principalmente, impede a prática desses delitos com a criação de controles internos, e não apenas identifica os fatos já realizados. A perícia contábil [contabilística], por sua vez, é um instrumento indispensável na verificação de fraudes e erros contábeis [contabilísticos], pois realiza procedimentos importantes, como exame, vistoria, indagação, investigação, arbitramento, avaliação e certificação, a fim de esclarecer determinados fatos. É, portanto, fundamental que as irregularidades sejam combatidas, pois caso contrário, as empresas terão grandes problemas, como os ocorridos na Enron, Xerox, Worldcom.

 

Para ler o documento completo clique AQUI.

publicado por ojpeao às 17:01

Maio 10 2011

 

Por:  Emília Rocha Gomes (Técnica Auxiliar de ROCPara aceder a materia clique aqui.

publicado por ojpeao às 16:42

Maio 10 2011

“Um bom controlo interno é um dos mais efectivos
dissuasores da fraude…”


William McDonough – Chairman PCAOB, Junho 2004

 

 

 

“Não há forma de medir quantos fracassos pela informação serão evitados
e quantos dollars investidos serão poupados devido ao aumento
de atenção a um efectivo sistema de controlo interno.”

Donald T. Nicolaisen – Chief Accountant SEC, Outubro 2004

publicado por ojpeao às 16:38

Maio 10 2011

“Um bom controlo interno é um dos mais efectivos
dissuasores da fraude…”


William McDonough – Chairman PCAOB, Junho 2004

publicado por ojpeao às 16:38

Espaço promovido com o intuito de fornecer alguma informaçao aos interessados em Auditoria e Iniciantes no conhecimento da mesma. Especialmente para os estudantes que me têm como coordenador nesta área de conhecimento. Dúvidas, ojpeao@hotmail.com
Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Os nossos recados, clique em enviar mensagem
Contador de visitas no Auditando
pesquisar
 
comentários recentes
7 anos depois e sua postagem continua útil! Abraço...
Entre em contacto por favor com o ojpeao@gmail.com...
Gostaria que artigos do meu site fossem publicados...
Gostei!
Em breve voltarei
Olá :)Este blog tem andado muito "sossegado", faz ...
O som e pessimo. Nao entendi uma palavra!
RSS
blogs SAPO